sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cruzeiro Campeão Brasileiro 1966

O resultado final da Taça Brasil de 1996 pode ser considerado um marco no futebol brasileiro. Antes do título do Cruzeiro (e com a exceção do Bahia em 1959), apenas o futebol de São Paulo e do Rio de Janeiro (Guanabara) eram vistos como fortes o suficiente para representar o país. A vitória do clube mineiro serviu como estopim para a integração nacional dos clubes e fortalecimento dos clubes de fora do eixo Rio-SP. Assim, surgiu a ideia, concretizada em 1967 pelas federações paulista e carioca de futebol, de ampliar o já famoso Torneio Rio-São Paulo, com a entrada de grandes clubes dos estados de Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, ficando conhecido como Torneio Roberto Gomes Pedrosa ou Robertão.
O Cruzeiro entrou no torneio em uma fase intermediária, no Grupo Centro. Aguardou uma disputa entre Anápolis de Goiás, Rabello do Distrito Federal, Desportiva do Espírito Santo e Americano do Rio de Janeiro. Enfrentou o time fluminense, e se classificou com duas goleadas, por 4 a 0 e 6 a 1. Na final da Zona Sul, encarou o Grêmio. Depois de empatar sem gols no Olímpico, venceu por 2 a 1 no Mineirão. Na semifinal, venceu as duas partidas contra o Fluminense, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. A final foi contra o Santos, que buscava o hexa.
Em dois jogos cercados de expectativa, o Cruzeiro não entrou como favorito. Mas destruiu qualquer prognóstico no Mineirão. Vitória por 6 a 2, fora o baile de Tostão, Dirceu Lopes, Evaldo e Piazza. Com a vantagem, foi ao Pacaembu, e voltou a se impor: venceu lá por 3 a 2, com uma virada histórica no segundo tempo. Raposa campeã.


Foto Arquivo/O Tempo