sábado, 2 de dezembro de 2017

Atlético-MG Campeão Brasileiro 1971

Em 1971, o futebol brasileiro passou por nova mudança. Motivada pelo tri na Copa do Mundo, CBD pôs fim ao Robertão, e colocou em prática a primeira edição do Campeonato Nacional de Clubes. Esta nova competição tinha o plano de englobar mais equipes de mais regiões do Brasil. No começo, foram acrescidos três times aos 17 participantes da Taça de Prata do ano anterior, somando também mais um estado. Ainda, houve a criação pela primeira vez de uma segunda divisão, mas que na prática funcionava como um torneio paralelo, pois não concedia acesso ao campeão nem ao vice.

-------------------------------

Com 20 participantes, o Campeonato Brasileiro de 1971 promoveu algumas mudanças no regulamento. Os times jogaram todos contra todos em turno único, mas foram divididos em duas chaves de dez clubes cada. Os seis primeiros colocados de cada chave se classificavam para a segunda fase. Os doze classificados foram divididos em três grupos, jogando em dois turnos, classificando-se para o triangular final o primeiro lugar de cada. O Atlético-MG ficou destinado ao grupo B, e estreou com empate em clássico contra o América-MG. Ao final das 19 rodadas, se classificou na segunda posição com sete vitórias, nove empates e três derrotas. Fez os mesmos 23 pontos que o líder Grêmio, e avançou também com America-RJ, Santos, Botafogo e São Paulo.
Na segunda fase, o Galo ficou em grupo com Internacional, Santos e Vasco. Em jogos equilibrados, a classificação foi sofrida. Na última rodada, perdeu para o Internacional no Mineirão, deixando ambos com sete pontos. Sorte alvinegra que o jogo do turno no Beira-Rio foi 4 a 1 para o Atlético, deixando o saldo de gols final em quatro para o time mineiro e zero para o time gaúcho.
No triangular final, chegaram Atlético-MG, São Paulo e Botafogo. O primeiro jogo foi entre mineiros e paulistas. Acabou 1 a 0 para o Alvinegro no Mineirão. O jogo seguinte foi 4 a 1 para o São Paulo sobre o Botafogo. Assim, o Galo precisava vencer no jogo final para ser campeão. No Maracanã, Botafogo e Atlético-MG se enfrentaram. O time fluminense deveria vencer por cinco gols de diferença para comemorar o título. Já os paulistas torceram de fora para que eles vencessem por menor diferença. Mas não adiantou. Dario Maravilha marcou de cabeça o gol da vitória por 1 a 0, e do título atleticano do Brasileirão.


Foto Célio Apolinário/Placar