domingo, 3 de dezembro de 2017

Palmeiras Campeão Brasileiro 1973

O Campeonato Nacional de Clubes teve a sua terceira edição em 1973. A política de convites da CBD aboliu a segunda divisão e inchou a disputa com 40 clubes de 20 estados. Ainda, os regulamentos começaram a ficar mais complexos. A primeira fase contou com dois turnos, sendo o primeiro disputado em dois grupos de 20 clubes, e o segundo em quatro grupos de dez. Ao final, classificavam os 20 primeiros colocados no geral. A segunda fase foi jogada em turno único e dois grupos com dez clubes, classificando para o quadrangular final os dois primeiros de cada grupo. Dentro de campo, a Academia do Palmeiras teve poucas mudanças, e continuou dominando.
Na primeira fase, o Alviverde passou precisou de 28 rodadas (19 do turno e nove do returno) para ficar em primeiro entre as 40 equipes. Com 18 vitórias, sete empate e três derrotas, somou 43 pontos, três a mais que o vice-líder Grêmio, e 14 a mais que o último classificado, o Atlético-MG. Na segunda fase, o Verdão foi colocado no grupo 1, e passou invicto no final das nove rodadas. Com cinco vitórias e quatro empates, fez 14 pontos e avançou junto com o Internacional para o quadrangular final. Do outro grupo, passaram São Paulo e Cruzeiro.
Já em fevereiro de 1974, o quadrangular final foi jogado em turno único. O Palmeiras estreou com vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro no Mineirão. No outro jogo, o São Paulo fez 4 a 1 no Internacional. Na segunda rodada, o Alviverde eliminou o time gaúcho com vitória por 2 a 1 no Morumbi. E acabou beneficiado com a vitória do Cruzeiro sobre o São Paulo. Na última rodada, o Cruzeiro precisava golear por quatro gols o Internacional e torcer para o São Paulo ganhar por apenas um gol do Palmeiras. Já o time paulista tinha que vencer o Palmeiras e torcer contra o time mineiro. O Cruzeiro perdeu por 1 a 0. Mas, para o Verdão bastava o empate. Dependendo apenas de si, segurou o 0 a 0 no clássico no Morumbi, e comemorou o sexto título brasileiro.


Foto Ronaldo Kotscho/Placar